quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Sobre a Amazônia

 
   Mais importante que ir contra a atrocidade e desastre ambiental que acontecem na região Amazônica, é conhecer, incentivar e estimular a população e biodiversidade que abrangem a região. Fiquei encantada com a nova linha de produtos Natura Ekos, que através de pesquisas utiliza o que a floresta tem melhor nos cosméticos. Foi uma apresentação linda, com explicações e demonstração dos produtos. Pude conhecer a matéria prima dos cosméticos e sentir na pele.
Adorei  visitar a fábrica da Natura em Cajamar/SP e  conhecer um pouco do trabalho de sustentabilidade da Natura junto aos produtores da região amazônica, conhecendo a história de pessoas que cuidam e vivem da floresta. 
Acredito que tornando a Floresta lucrativa e sustentávelteremos total preservação, tornando as pessoas mais conscientes da importância de manter a Amazônia íntegra. Como é o caso do Ecoparque, "projetado para ser sustentável, com utilização de recursos da região e reaproveitamento de resíduos e fontes de energia."
Esse foi o post com mais links para "pesquisa" pois a Amazônia é um assunto que me interessa muito, espero que você leia com o mesmo carinho eu li cada uma das páginas!



terça-feira, 7 de junho de 2016

Leia o rótulo!

 


Saber de onde vem o alimento, que nutrientes tem, o que é processado, pasteurizado, condimentado, fortificado, artificial, transgênico,  define que se alimentar e comer são situações diferentes. Conhecer a mistura para preparar as deliçuras que gostamos de comer é muito divertido quando temos criança em casa. Deveríamos aprender desde criança. Agora que a Sabrina está aprendendo a ler, quer saber o significado de todas as palavras, e como eu leio todos os rótulos, bulas e tabelas nutricionais ela adquiriu esse hábito. Estudo bastante sobre alimentação e estou gostando bastante das palestras do Work Shop Gratuito do Claus Haas , cada embalagem leva a Sabrina a uma substância  nova, não bastando descobrir o que é, ela ainda quer saber de onde vem. Gosto muito das embalagens da Mãe Terra, muito coloridas, divertidas e é a que eu acho mais bacana por vir escrito seus princípios :


quarta-feira, 11 de maio de 2016

Brincar na chuva pode ?



É Claro que pode brincar na chuva e na lama, se sujar, na areia, na grama, na rua ... Porque brincar é bom assim, sem preocupação ou limitação. Confesso que fiquei a maior parte do tempo distante, olhando e filmando, a sensação da grama molhada não me agrada. Mas quem não gosta não brinca e não atrapalha. As duas curtiram muito essa tarde, descobriram novas sensações, nem prestaram a atenção no quanto estavam enlameadas e cada um dos brinquedos parecia diferente por estar molhado. Tomaram banho de lenço umedecido para trocar a roupa e entrar no carro.


segunda-feira, 25 de abril de 2016

Aniversário de Boneca!

Aqui as bonecas tem nome, idade e dia de aniversário comemorado com bolo!
Muito gostosa essa fase em que elas brincam, fantasiam, criam um universo paralelo igualzinho ao que vivenciam no dia a dia da família. Dá para entender como elas compreendem as regras e passam a diante. Como mãe, assistindo ou participando dessas brincadeiras é possível entender  que a percepção que elas tem do mundo é muito simples,o quanto são criativas e que não existe uma só forma de fazer as coisas ou resolver situações.



quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Ser padrão.

  Último dia de aula e a principal notícia do dia : NÃO PRECISA UNIFORME MAMÃE!!!
Que alegria poder se vestir de "si mesmo". Escolher algo que diferencia dos amigos. Cor preferida, modelo querido, sapato brilhante e batom ! O quanto minhas filhas adoram escolher roupas, selecionar modelos é indescritível. Sempre que se abre o guarda-roupas um evento de moda começa. Cada uma tem estilo próprio, difícil influenciar suas escolhas. Não se importam com padrão de moda, combinação de cores, temperatura ou opinião alheia.
Eu me questiono, em que fase perdemos essa certeza do que gostamos. Qual é a idade que nos deixamos influenciar pela mídia e pelas pessoas que nos cercam? Se é tão gostoso vestir, ouvir, dançar, ser o que queremos, porque nos deixamos padronizar por uma idealização que nem concordamos? Se queremos nos destacar, porque precisamos ser tão iguais? Ser diferente é ser revolucionário? Não aceitar padrões é ser louco ou autêntico ? Virou hábito rotular e quando não achamos rótulo é revolucionário. Isso já vai pra outro assunto né!
   Sou a favor do uso de uniforme para ir a escola. O fato preocupante é anular os próprios desejos para se vestir como a maioria ou como manda a novela! Gosto de diferenças,de novidade e tudo que estimula a criatividade. Gosto mais ainda de ver minhas filhas com ideias próprias.





quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Praticar esportes desde sempre.

 Considero muito importante praticar esportes por prazer, e para ter prazer em alguma modalidade temos que experimentar. Claro que quando os pais gostam ou praticam algum esporte fica fácil a criança praticar pelo simples fato de imitarem tudo que vêem, no nosso caso patins e skate fazem parte dos fins de semana e as crianças pegaram gosto por brincarem. Ainda este ano quero apresentar a capoeira e alguma arte marcial para saber pelo que elas se interessam. As duas fazem Ballet na escola, adoram! Acordar cedo aos fins de semana para ir ao parque é um hábito saudável e promove contato com a natureza. Curtimos os fins de semana em família.



segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Desacelerar

Brincar,brincar e brincar! É disso que criança precisa. Quando li no site Slow Kids " Questões relacionadas à criança com base na desaceleração" logo quis saber mais sobre o conceito.
E assim que chegamos ao evento no Parque Villa Lobos já entendi. É o melhor projeto infantil que já fomos em São Paulo. A criança tem à disposição tudo que uma criança realmente precisa:
*Natureza
*Atenção
*Brinquedos
*Brincadeiras tradicionais
*Espaço
*Estrutura segura
Em meio a tantas outras crianças, elas brincam, conversam, trocam, riem e se envolvem naturalmente, sem precisar explicações ou monitoramento. A criatividade flui a alegria também.
É preciso desacelerar mesmo, no sentido de perceber que criança precisa de tinta, lápis de colorir, correr descalça na grama, subir em árvore, conhecer novas crianças, muito mais que ir às aulas de inglês, judô, ballet, e usar os eletrônicos dos pais.
Criança precisa sim estudar, absorver informações e ter atividades extracurriculares, ser responsável e ter valores desde sempre  que levarão para toda vida, mas não como adulto. Não como fator principal da sua infância.
Precisamos evitar que sejam os eletrônicos o maior aliado dessa geração, a busca por consumir o que não precisa, a procura pela felicidade falsa criada pela televisão e uma alimentação podre induzida pela mídia.
Descontrair, desacelerar, desmistificar, deixar criança ser criança, pegar no pincel e pintar o que quiser como quiser, desenhar uma árvore azul e um sol cor de rosa, pular sem limitações, correr sem preocupação.
O projeto ensina de forma objetiva e natural processos como reciclagem, colaboração, troca de brinquedos, leitura, passeios pela natureza e muitas atividades legais. Meu super agradecimento ao Infinito Circular Ambiental que proporcionou para nós o que as minhas meninas mais gostam: "pintar com tinta" como elas dizem.