terça-feira, 29 de setembro de 2015

Ajudar nas tarefas de casa ou fazer sua parte?

Mãe ou pai que fica em casa para cuidar dos filhos (como eu), consequentemente cuida da casa. E... dos brinquedos, da comida, da roupa e não tem fim as tarefas de um lar. Eu entendo que em uma família, ou qualquer outro grupo, a cooperação é o que harmoniza o ambiente. Procuro explicar para as meninas que a higiene e arrumação do lar são tarefas para todos. A mamãe faz a comida e a louça fica para as crianças: uma delas lava, a outra enxuga e guarda. Quando chegam da escola, vão ao quarto para tirar o uniforme e cada uma arruma sua cama e guarda ou coloca para lavar o uniforme. Isso começou esse ano, desde que voltaram às aulas. Quero que elas entendam que não existe tarefa que só uma pessoa tem que realizar, e procuro mostrar que muitas obrigações do dia a dia são para o bem estar de todos e devem ser feitas com carinho. Eu nunca peço "ajuda" para fazer algo, entendo que ajuda seria se a realização de algo depende de uma pessoa só, eu sempre digo que é hora de fazer algo, e pergunto quem vai fazer. Como tirar o pó, colocar a mesa, dobrar as roupas, tirar o lixo ou separar a roupa suja. É claro que ninguém quer parar de brincar para fazer uma tarefa, mas na conversa acabamos por fazer juntas. Vem sempre uma peça de roupa colorida no meio das brancas, um bibelô que não foi movido para limpar debaixo, um prato com resíduo de sabão, um talher que falta na mesa entre tantas coisas, por isso é necessário paciência e sempre orientar e elogiar para que seja divertido e prazeroso cuidar da nossa casa. Nada disso é fácil! Criar hábitos e responsabilidade exige dedicação. Considero que é gratificante ter filhas independentes, e percebo que elas se sentem mais seguras quando se sentem úteis.